Visite o site da FISUA

Siga-nos:

 

Dia 22 | Março

21H30 - Grande Auditório da Reitoria da Universidade de Aveiro

 

 

Titulo: O universo gravitacional: uma nova visão do cosmos (palestra em Inglês)
             The Gravitational Universe: A New View of the Cosmos

 

Palestrante: Doutor Shane L. Larson

                        (CIERA, Northwestern University & Adler Planetarium, EUA)

 

 

Resumo:

 

Quase tudo o que sabemos sobre o Universo foi descoberto a partir do estudo de fotões - luz nas suas diversas formas, desde ondas rádio, luz visível e raio X, entre outras.

No início do século 21, tecnologia avançada permite ter acesso ao Cosmos através da deteção de ondulações no tecido do espaço-tempo.

Estas ondulações no espaço-tempo, chamadas ondas gravitacionais, transmitem informação não na forma de luz ou partículas, mas sim na forma da própria gravidade.

Na manhã do dia 14 de setembro de 2015, o tão esperado sinal das ondas gravitacionais chegou ao par de detetores da LIGO em Hanfrod, Washington, e Livingston, Louisiana. O sinal era a assinatura de dois buracos negros a fundir e a formar um novo, maior buraco negro. O evento aconteceu a 1.3 mil milhões de anos luz de distância, e a informação tem estado a viajar até à Terra desde antes de existirem seres multicelulares no nosso planeta.

Nesta palestra, vamos falar sobre esta enorme descoberta - como descobrimos o evento, como a LIGO o viu, o que nos ensinou acerca do Universo, e o que o futuro nos reserva.

 

Sobre o palestrante:

 

Shane Larson é professor associado e investigador na área da Física na Universidade Northwestern, onde é um membro do CIERA (centro de exploração e investigação interdisciplinar em astrofísica). É também um astrónomo no Adler Planetarium. A sua investigação é focada na astrofísica das ondas gravitacionais, com especialização em estudos de estrelas compactas, binárias e galáxias. Trabalha na astronomia de ondas gravitacionais com o projeto LIGO (detetor ao nível do solo) e também com o futuro detetor LISA (detetor no espaço).

 

Cresceu em Oregon (E.U.A), e estudou na Universidade de Oregon. Onde, em 1991, concluiu a licenciatura em Física. Após a sua formação em Oregon, estudou na Universidade de Montana de onde saiu com um mestrado em Física (1994) e um doutoramento em Física Teórica (1999). Antes de ir para a Northwestern, foi professor associado de Física na Universidade de Utah. É um professor premiado e sócio honorário da American Physical Society.

 

Fora da vida académica, Shane é um entusiasta de astronomia, observando os céus com dois telescópios Dobsonianos que ele próprio montou, chamados EQUINOX e COSMOS MARINER. Vive em Chicago com a sua mulher, filha e gatos. Além da astronomia, gosta de caminhadas, andar de BTT e geocaching, e tem uma coleção de

LEGO, canetas de tinta permanente e telescópios.

 

Contribui regularmente para o blog público de ciência writescience.wordpress.com, e podem seguir as suas contribuições no twitter @sciencejedi.

 

 

 

(English version)

 

Abstract:

The Gravitational Universe: A New View of the Cosmos

 

Virtually everything we know about the Universe has been discovered from the study of photons --- light in all its myriad forms from radio waves, to visible light, to x-rays and beyond.  At the dawn of the 21st century, advanced technology is providing access to the Cosmos through detection of ripples in the fabric of spacetime itself.

 

These ripples in spacetime, called gravitational waves, carry information not in the form of light or particles, but in the form of gravity itself. In the early morning hours of 14 September 2015, a long-awaited gravitational wave signal came booming out of the sky, trigging the twin LIGO detectors in Hanford, Washington and Livingston, Louisiana.  The signal was the signature of two black holes merging to form a new, larger black hole. The event happened 1.3 billion lightyears away, and the information has been travelling toward Earth since before multi-cellular life existed on our planet.

 

In this chat, we'll talk about this momentous discovery --- how we found out about it, what LIGO saw, what it taught us about the Universe, and what the future holds in store for us now.

 

About the speaker:

 

Shane Larson is a research associate professor of physics at Northwestern University, where he is a member of CIERA (Center for Interdisciplinary Exploration and Research in Astrophysics). He is also an astronomer at the Adler Planetarium. His research is focused on the field of gravitational wave astrophysics, specializing in studies of compact stars, binaries, and the galaxy.  He works in gravitational wave astronomy with both the ground-based LIGO project, and the future space-based detector LISA.

 

Shane grew up in eastern Oregon, and was an undergraduate at Oregon State University where he received his B.S. in Physics in 1991.  He received an M.S. in Physics (1994) and a Ph.D. in theoretical physics (1999) from Montana State University.  Before moving to Northwestern, he was a tenured associate professor of physics at Utah State University. He is an award winning teacher, and a Fellow of the American Physical Society.

 

Shane is also an avid amateur astronomer, observing with two homebuilt Dobsonian telescopes, named EQUINOX and COSMOS MARINER.  He currently lives in the Chicago area with his wife, daughter and cats.  In addition to astronomy, he enjoys hiking, mountain biking, and geocaching.  He also collects Legos, fountain pens, and telescopes.

 

He contributes regularly to a public science blog at writescience.wordpress.com, and tweets with the handle @sciencejedi .